quinta-feira, 13 de abril de 2017

O despertar

"O pavor no ar desencadeou
Pois o aviso foi tarde
Hoje o orixá me pressagiou
Vai haver tempestade
Muitas outras guerras eclodirão
A minha volta mil cairão
Isto que você testemunhará
A televisão não transmitirá"


Foi na leve brisa de outono com o vento suave batendo no meu rosto. Bem sútil, nada grave. O chuvisco estava breve, não chegou a molhar as roupas. Foi ali... bem ali. Que a vi chorar. Que a vi observar a alma mais brilhante dentro dos seus olhos. Vi que a natureza era certa até nos piores momentos e que a escolha só podia ser de ninguém, a não ser minha.
A vi, brilhando... Na imagem de onde seria o seu coração, vi uma luz. Brilhante e poderosa, mas ainda se conseguia olhar. Ouvi ali, que a moça pedia calma. Pedia para mim esforço e muita, mas muita fé. Pedia que eu buscasse ajudar mais as pessoas que amo, as pessoas que já me ajudaram e aqueles também que um dia me quiseram mal. 
Não pude negar, que nos seus olhos havia algo familiar. Algo que não pude reconhecer a princípio, mas sabia que era conhecido. O olhar mais pleno e repleto de sabedoria. Talvez eu tivesse realmente com medo de olhar aqueles olhos e ouvir aquelas palavras não tidas. Ditas com o amor de um olhar sincero.
Eu pude ver ali, que meu espírito era luz também e que a vida não passava de uma grande aventura. Uma aventura de dores, sabores, dizeres e muitos ensinamentos. Ela me dizia que até nos piores momentos eu nunca estaria sozinha. E que aquele exército de luz me trouxe uma motivação para continuar e continuar...
Não saberia dizer se era viagem, se era brisa. Mas recebi diretamente (como um suspiro) coisas belíssimas. Principalmente conforto. Recebi também um abraço do meu próprio ser. Abraço do meu espírito totalmente desprendido de qualquer amarra material. Desprendido de medos, ódios, condutas erradas, de desamor, de sentimentos magoantes.
Era um ser luminoso que me via e me abraçava com o sorriso. E me perdoava! Me perdoava a cada minuto com um lindo sorriso alegre e contente. Me dizia que as lições estavam sendo aprendidas e que em breve eu estaria bem melhor do que agora estou.
Ela me olhou profundamente, como se lesse tudo dentro de mim e me avisou: "Tu és mais linda do que pensa. Não dê importância para aqueles que não sabem te reconhecer. Aceite as coisas mais naturalmente que assim, a vida flui no seu devido tempo e espaço. Chore se necessário, mas lembre-se... A sua luz brilhar, é a minha missão. Nela vejo a alegria, o otimismo, a paz e o amor."
O amor que sempre houve dentro de mim e eu nunca pude distribui-lo como queria.
Tive a oportunidade de começar o meu despertar!!
Aceite a sua essência! A essência da ALMA. Somos almas errantes, diversas rebeldes, mas em nosso plano de desperte da consciência, você descobrirá que poderá haver um mundo onde o amor sem medo EXISTE. 
Sem luta, sem lágrimas (só aquelas de felicidade)!
Agora, a luta é necessária. A guerra já começou. As provações serão bem vindas... Prove-te. Aplica-se! Suba-se! EMPENHA-SE em ser melhor todos os dias. As bençãos viram... A luz vira ainda mais forte para dentro de ti. Confie e agradeça. O bem e o amor vencem sim, todas as batalhas.
Não desista!


.*.Você é o universo.*.