quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Academy Awards: Opiniões sobre os indicados.

Para descontrair um pouco e deixar o blog mais a minha cara, decidi falar sobre mais coisas do meu cotidiano. Continuarei fazendo meus textos "existenciais", contudo acho que é bom dar uma quebrada.

Tendo em vista que a grande premiação de Cinema está para acontecer no dia 27 de Fevereiro (domingo) eis que me surge um ótimo tema para "iniciar", já que sou fã da sétima arte!
Vou falar sobre os indicados ao Oscar 2011 a Melhor filme , ao qual assisti a maioria e já tenho minha torcida ! Vou evitar fazer muita sinopse (até porque o Google tá aí pra isso) e deixar mais registrado a minha opinião.


The Social Network - A Rede Social
Direção: David Fincher

Estava rolando tantos boatos e tanto alvoroço sobre esse filme que realmente fiquei ansiosa para assisti-lo. Trate-se da história de como o Facebook foi criado e da maneira que ele se extendeu e obteve sucesso. Contudo achei o filme muito mais ou menos. Nada que chamasse tanto minha atenção.
A trama toda é boa, contudo sinceramente não me convenceu... Talvez tenha sido o elenco ou a forma como foi contada. Ou seja, não me contagiou!
É um bom filme sim, mas não entendi o porque de tantos prêmios e blablabla. Nada demais na minha singela opinião!! Não que esteja tirando todos os créditos do filme, repito que a história toda é muito interessante, mas não me despertou em momento algum nenhuma emoção. Vou ficar realmente um pouco revoltada se ganhar como melhor filme, afinal tem outros indicados MUITO MELHORES, em não só a trama, mas trilha sonora, fotografia, atuações... mas vou comentá-los abaixo hehe.



127 Hours - 127 Horas
Direção: Danny Boyle

O filme conta a história do alpinista Aron Ralston (James Franco) que ao fazer uma escalada nas montanhas de Utah (EUA) acaba caindo e prendendo seu braço em uma fenda.
Digo que fiquei pasma com o tamanho talento de James Franco nesse filme. História com um ar de suspense e momentos de tensão a todo momento. O começo muito divertido e leve, e depois as terríveis horas ao qual Aron fica preso sem possibilidade de salvamento. Achei o filme incrivelmente bem montado. Fotografia foi excelente e encantadora (quero aprender hehe). Vale lembrar que esse filme teve dois diretores de fotografia, mas contudo não conseguimos ver diferença, sendo que ficamos a maior parte tensos com todo o drama do filme. Uma emocionante história que merece muito destaque no Oscar. James Franco com belíssima atuação, consegue segurar o filme muitíssimo bem com seu carisma e sua entrega ao personagem. Final totalmente inspirador! Vale muito assistir e ganha também parte do meu favoritismo para ganhar alguma estatueta!



Inception - A Origem
Direção: Christopher Nolan

Em um mundo onde é possível entrar na mente humana, Cobb (Leonardo DiCaprio) está entre os melhores na arte de roubar segredos valiosos do inconsciente, durante o estado de sono.
E o que posso dizer?? A ideia de invadir o inconsciente, de entrar nesse mundo ao qual ainda desconhecemos tanto, é muito interessante e curiosa. Algo que sempre me desperta o fascínio, vontade máxima de ver/ler e de observar as diferentes maneiras que alguns diretores/autores conseguem transmitir.
Assisti duas vezes, contudo ainda tenho caraminholas na cabeça... E acho isso DEMAIS! Todo o mistério que o filme carrega é emocionante a LOT! É preciso muita atenção para acompanhar a avalanche de informações que iniciam a aventura de Cobb.
Achei muitíssimo FODA! Cenas de ação incomparáveis. Nunca tinha visto um filme que levasse o doce mundo dos sonhos (nosso inconsciente) com tamanha complexidade e ao mesmo tempo beleza! E que puta sacada inteligente... de Mestre mesmo! Diga-se de passagem que Vanilla Sky (meu filme favorito) que também trata do assunto 'sonhos', me trouxe sentimentos e emoções que escondi em meu anterior. Já A Origem consegue nos deixar presos a tela e pensar, e pensar mil vezes sobre o assunto tão misterioso, que mesmo no final não temos nenhuma resposta concreta. Seria ótimo se ganhasse como melhor filme, contudo acredito que não faz o gênero para garantir o prêmio. Mas torço muito para que ganhe como Roteiro Original, porque com certeza merece! Filme intrigante e que trouxe emoções ao qual nunca tinha sentido antes. Um bom roteiro e otimas atuações sobre o inconsciente.



The Kids Are All Right - Minhas mães e meu pai
Direção: Lisa Cholodenko

Dois irmãos adolescentes, Joni (Mia Wasikowaska) e Laser (Josh Hutcherson), são filhos do casal homossexual Jules (Julianne Moore) e Nic (Annette Bening), concebidos através da inseminação artificial de um doador anônimo. Quando resolvem procurar o pai biológico = Mark Ruffalo.
Achei o filme bem divertido! Consegue nos manter ligados e contentes por assistir-lo. Um tema muito curioso, porém estava esperando algo totalmente diferente, mas mesmo assim o filme me surpreendeu.
Diante dos conflitos de família (normais para qualquer família feliz), surge um "membro" ao qual pode vir pertubar ainda mais o bom relacionamento eles tentam manter.
Um excelente filme porém ainda prefiro outros para ganhar o Oscar! Achei Mia Wasikowaska MUITO sem graça, meio Keanu Reeves feminino... sem muitas emoções. Sempre a mesma face, quando consegue mudar um pouco, cai de novo na mesma cara de bobinha!! Julianne Moore sempre encantando, não sei porque não foi indicada como atriz coadjuvante. Annette Bening conseguiu me transmitir muita emoção e acredito que se ganhar o Oscar é super merecido, apesar de torcer para Natalie Portman, hehe. Trama muito bem direcionada e passando uma mensagem que na minha opinião nunca cansa: Família é tudo, independente de tudo!



Toy Story 3
Direção: Lee Unkrich

Isso sim ultrapassa qualquer animação já feita. Shrek?? Que nada... Toy Story 3 consegue juntar diversão, comédia e muita mais muita emoção boa. Com certeza ganha Melhor Animação, já pra melhor filme dúvido muito rs! Mas com certeza ficará para sempre na memória de quem assistiu.
Com Andy iniciando sua vida de universitário, os seus brinquedos queridos acabam seguindo para outro canto, sem que Andy queira e dai começa a confusão hehe.
Quem não chorou nesse filme? O que envolve é o sentimento mútuo que todos já devem ter presenciado. E como é doloroso dizer ADEUS. Desde o primeiro, sentimos muito a amizade, amor e confiança que Andy cria com os brinquedos, o que nos faz comparar com nossa vida real. Como sentimos falta da nossa infância e como perdemos alguns valores depois que crescemos. Porém assistindo Toy Story 3, senti a sensação de recuperar os amigos perdidos, os sentimentos bons que foram se esgotando entre outras coisas. Porque afinal ser criança, é bom demais! Otimoooooooo! Merece total aplausos por tamanha sensibilidade, diversão e carisma.



The King's Speech - O discurso do Rei
Direção: Tom Hooper

O Discurso do Rei conta a história de George (Colin Firth), que desde os 4 anos desenvolve o problema de ser gago. Com o tempo passa por diversos médicos para ajudá-lo, sendo que ser gago seria um grande empecilho para seus discursos como integrante da realeza britânica. Porém, não consegue obter resultados eficazes até conhecer Lionel Logue (Geoffrey Rush), terapeuta com recursos diferenciados. Sendo assim se passa a trama no sofrimento de George para auto conhecimento.
Filme tocante e muito leve. Achei todos os atores dignos de Oscar! Acredito que as atuações que desenvolveram tanta simpatia pelo filme! Colin Firth merece muito ganhar o Oscar, sabe muito bem convencer que é gago. Helena Bonham Carter deixando seus personagens freaks e sendo mais normal também encanta muito. Geoffrey Rush está sensacional!
O drama se elevou com a intimidade que é criada entre George e Lionel e de como o afeto pelo próximo pode nos trazer ótimas coisas! Acredito que é um grande indicado a ganhar e vou ficar muito feliz caso aconteça, pois merece!



Black Swan - Cisne Negro
Direção: Darren Aronofsky

E por último, porém não menos importante, Cisne Negro.
Beth MacIntyre (Winona Ryder), a primeira bailarina de uma companhia, está prestes a se aposentar. O posto fica com Nina (Natalie Portman), mas ela possui sérios problemas interiores, especialmente com sua mãe (Barbara Hershey). Dai que começa toda a tensão!
O filme é tenso a maior parte do tempo. Envolvente e com muito suspense. Nos deixa em cima de uma corda bamba junto com Nina em busca de sua perfeição. E nós aguardamos para que ela caia totalmente em um mundo "diferente", um mundo mais "humano"!
É lançado várias dúvidas em relação aos sentimentos de Nina, aos seus atos e aos acontecimentos doidos que vão acontecendo (que pioram quando chegam mais perto de sua apresentação). E acabamos também nos identificando, com o sentimento de cobrança que fazemos a nós mesmo, e como também nos sentimentos perdidos. Maravilhoso! Conseguiu fazer um tema total original, sedutor e atraente.
Doideras, muitas doideras mas com muita beleza da lindíssima Natalie Portman. Totalmente talentosa, nota-se como ela se entregou para nos envolver nessa história. Se ganhar como atriz, vou ficar feliz!

Então fica faltando "Bravuta Indômita"; "Inverno da Alma"; "O vencedor" para assistir. Se assistir antes da premiação, volto aqui para dizer minha opinion.
Mas por enquanto minha torcida para ganhar melhor filme fica dividida para Discurso do Rei e Cisne Negro.
Aguardamos ansiosamente para o resultado no domingo!

E estou aqui morrendo de sono, mas queria que o post ficasse pronto hoje hahaha!
Caso discordem das minhas opiniões vamos conversar? Manda um comentário ai hahahaha

beijos.

Fontes: http://www.adorocinema.com/