quinta-feira, 13 de abril de 2017

O despertar

"O pavor no ar desencadeou
Pois o aviso foi tarde
Hoje o orixá me pressagiou
Vai haver tempestade
Muitas outras guerras eclodirão
A minha volta mil cairão
Isto que você testemunhará
A televisão não transmitirá"


Foi na leve brisa de outono com o vento suave batendo no meu rosto. Bem sútil, nada grave. O chuvisco estava breve, não chegou a molhar as roupas. Foi ali... bem ali. Que a vi chorar. Que a vi observar a alma mais brilhante dentro dos seus olhos. Vi que a natureza era certa até nos piores momentos e que a escolha só podia ser de ninguém, a não ser minha.
A vi, brilhando... Na imagem de onde seria o seu coração, vi uma luz. Brilhante e poderosa, mas ainda se conseguia olhar. Ouvi ali, que a moça pedia calma. Pedia para mim esforço e muita, mas muita fé. Pedia que eu buscasse ajudar mais as pessoas que amo, as pessoas que já me ajudaram e aqueles também que um dia me quiseram mal. 
Não pude negar, que nos seus olhos havia algo familiar. Algo que não pude reconhecer a princípio, mas sabia que era conhecido. O olhar mais pleno e repleto de sabedoria. Talvez eu tivesse realmente com medo de olhar aqueles olhos e ouvir aquelas palavras não tidas. Ditas com o amor de um olhar sincero.
Eu pude ver ali, que meu espírito era luz também e que a vida não passava de uma grande aventura. Uma aventura de dores, sabores, dizeres e muitos ensinamentos. Ela me dizia que até nos piores momentos eu nunca estaria sozinha. E que aquele exército de luz me trouxe uma motivação para continuar e continuar...
Não saberia dizer se era viagem, se era brisa. Mas recebi diretamente (como um suspiro) coisas belíssimas. Principalmente conforto. Recebi também um abraço do meu próprio ser. Abraço do meu espírito totalmente desprendido de qualquer amarra material. Desprendido de medos, ódios, condutas erradas, de desamor, de sentimentos magoantes.
Era um ser luminoso que me via e me abraçava com o sorriso. E me perdoava! Me perdoava a cada minuto com um lindo sorriso alegre e contente. Me dizia que as lições estavam sendo aprendidas e que em breve eu estaria bem melhor do que agora estou.
Ela me olhou profundamente, como se lesse tudo dentro de mim e me avisou: "Tu és mais linda do que pensa. Não dê importância para aqueles que não sabem te reconhecer. Aceite as coisas mais naturalmente que assim, a vida flui no seu devido tempo e espaço. Chore se necessário, mas lembre-se... A sua luz brilhar, é a minha missão. Nela vejo a alegria, o otimismo, a paz e o amor."
O amor que sempre houve dentro de mim e eu nunca pude distribui-lo como queria.
Tive a oportunidade de começar o meu despertar!!
Aceite a sua essência! A essência da ALMA. Somos almas errantes, diversas rebeldes, mas em nosso plano de desperte da consciência, você descobrirá que poderá haver um mundo onde o amor sem medo EXISTE. 
Sem luta, sem lágrimas (só aquelas de felicidade)!
Agora, a luta é necessária. A guerra já começou. As provações serão bem vindas... Prove-te. Aplica-se! Suba-se! EMPENHA-SE em ser melhor todos os dias. As bençãos viram... A luz vira ainda mais forte para dentro de ti. Confie e agradeça. O bem e o amor vencem sim, todas as batalhas.
Não desista!


.*.Você é o universo.*.

sábado, 8 de outubro de 2016

Toda palavra faz mesmo diferença, se virar ação.

Acho tão engraçado como as pessoas falam das coisas. Tipo... Vocês que estão lendo esse texto, ou já pararam para ler outro, podem achar que sabem o que me acontece. A real é que são várias fitas juntas. Como já dizia Criolo: "cada coração é um universo e ainda tem que bombar o sangue." As realidades são diferentes gente. Ninguém ta aqui com a fórmula secreta da paz não. Cada pessoa tem uma missão, mas a meta final é a mesma... Vivermos no "paraíso".
Pode se nomear descrente, ateu, agnóstico, cristão o que for... Te respeito e já fui todos eles hahahahah... mas a ideia é que a gente gosta de bater no peito falando sobre as coisas. "Pq eu sei, você não sabe de onde eu sou, você não sabe o que é sofrimento, eu já vivi coisas piores, você não sabe o que vai te acontecer." A real mesmo é que se a gente quer, a gente faz. E as nossas história são diferentes... cada um aceita o que vive. Cada um atrai o que sêmea.
Eu sou grata a todos os amigos e pessoas que Deus colocou na minha vida. Pois, me mostram outra coisa que eu não sei. Outra visão. Posso discordar de você, brigar, parar de falar mas caráter mano a gente percebe de longe. E cada um tem seu momento! Quem somos nós?!
Sonhando com você s2

Devemos aceitar mais os outros. A nós mesmos. Sendo o que for. Gordo, gorda, gay, divorciada, solteira, mãe solteira, desempregado. Todo mundo tem experiências próprias e julgar os outros pelo que vê, é muito complicado. Há muito mais que isso!
A nossa alma é sem esse material todos que enxergamos. Tá... Seja lá o que você acredita, não negue que existam energias. O nome que você dá para essas energias, tanto faz. O objetivo é o mesmo. E todo mundo aqui, já está recebendo """"O Chamado"""". Sete dias alguém te liga, hein, fica esperto! kkkkk
Melhor ainda do que conselho, é ouvir a si próprio. Saber quem fala, saber quem é. A gente muda, SIM! A gente se transforma em diversas imagens. Tanto no seu trabalho, quanto em casa, quanto no seu relacionamento, quanto na sua vida. Fomos ensinados a fingir. A mostrar. Menos o que de fato há. O que é melhor e o que é pior... Não sei. Não existe isso. Existem realidades... meios, justificativas e o principal... história.
Empatia.
Mano, que que essa mina tá falando?! kkkkk

Mano eu não sei pelo que você ta passando, mas vou tentar entender. E me desculpa se não conseguir... Faz parte. A gente não é perfeito. Ninguém é! (não leia esse texto sob o teor de substâncias voláteis kkkkkkkkkkk zuera.
Eu to escrevendo esse texto mais pra falar sobre o julgamento, o préconceito que fazemos das pessoas. Até que ponto eu, com 26 anos de idade, tenho pra falar de uma pessoa com 50. Sei lá. As gerações são diferentes, mas respeito começa dentro de casa. Com seus pais, com seus avós, tios, tias. Sua vida se realiza por completo quando você ta de bem com sua família. E óh, vocês podem ter certeza que esse texto vai valer mais pra mim do que pra vocês kakaka.
É difícil demais. As diferenças, o desconhecido nos perturba... mas falar de respeito, humildade, amor, igualdade é diferente na prática, né?!
Se um dia te julguei... Perdoa. Agora eu vejo e estou aprendendo que o que faltou em mim foi discernimento. Falar da pessoa/julgar a pessoa. Na hora do aperto, quem te ajuda? A gente se acha o fodão das coisas, mas esquece que ninguém vive sozinho. Agora eu que to precisando, mas amanhã pode ser você.
Ouvir-se é um negócio muito louco. Você aprende a se respeitar. A se amar, a se entender, a conhecer as suas dificuldades e as suas qualidades. Não é papo de good vibes, É que nós temos uma ideia muito fixa das coisas. Quer falar algo sobre mim por causa do meu celular? Da minha roupa? Mano... não. Isso aqui é pura carniça. Dentro é uma coisa diferente. E se você não conhece, NÃO FALE!
Eu posso as vezes, por não estar naquele dia daora, fico meio com cara de brava, na minha... Mas é porque é meu momento. Dando exemplos. kkkkk
Então, ao invés de criticar, pare. Respeite para ser respeitado. Escute-se para ouvir. Aprenda para ensinar. Reconheça e abaixa a cabeça. Erre e depois acerte... o que é certo mesmo? Viva e depois aprenda a falar sobre vida. Se você é negro, gorda, homossexual, brasileiro, latino, europeu, japonês, corinthiano... Se for pra zuar, brincar, nois brinca sem ressentimentos. Se for pra falar sério nois brisa também.
ATENÇÃO! NÃO DESISTAM!

Pra esclarecer mais ou menos, a minha intenção, assistam esse vídeo. Que é foda e mano... explica a minha atual visão sobre mim e os outros.
https://www.facebook.com/1657669701165846/videos/1741111492798418/

Onde quero chegar: vamos tentar ver mais nossos defeitos do que do próximo. Vamos ver as nossas qualidades para reconhecer a do próximo. Respeite a si mesmo, para ser respeitado. Respeite a todos para receber respeito. Lembra a conversa de energia? Sim. Energia. Se o amiguinho tiver numa outra sintonia que você... Já era. Não precisa brigar, arrumar confusão. Quer brincar? Vamos. Quer zuar? Vamos também. Mas se eu não tiver afim você irá saber. KAKAAKA quase sempre kakakkakaka
Brincadeiras a parte, não to escrevendo pra ser a dona da moral não... MUITO PELO CONTRÁRIO. Eu já julguei, critiquei, falei merda sem saber de verdade. Então... siga e já era.
Você pode falar o que quiser sobre a minha aparência. Se engordei, se to com cabelo zuado, se to solteira, se to no role ou em casa... Fala o que quiser. Mas não fale sobre minha moral. Sobre o caráter. Não vem falar que "de onde eu vim", eu não sei como a vida é. REALIDADES D I F E R E N T E S!
Vida, missão, bilhões de pessoas no mundo. Para, né?! Vamos aprender sempre e tentar evoluir. Seja lá qual for seu método. Pra mim, foi me conectar com o meu espiritual. Se você é católico, crente, ateu, saiba que a vida tem que ser  melhor PARA TODOS. É difícil? mas tamo no caminho. Cada um sabe o que é melhor pra si... E se não sabe, vai saber.
Eu sei que eu to bêbada e to escrevendo. kkkkkkkkkkk mas da nada. Quem parou pra ler minhas baboseiras mimimi já sabe.kakakakaka
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Antes de terminar...
"A espiritualidade não se trata de uma batalha entre a luz e a escuridão e sim de se encontrar em um nível de consciência que vai além do bem e do mal, um lugar a partir do qual se passa a compreender e aceitar todas as coisas.
Leiam, assistam os vídeos... dá uma brisada hahahhaa "Física quântica prova que você é imortal."
http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2016/05/fisica-quantica-prova-que-voce-e-imortal.html

E por último, Mato Seco - Caminho da luz


Paz e amor, positive vibrations e sou hippie. UHASUDHASUDHUDAHDASD
Boa noite e desculpa qualquer coisa.
"Axé pra quem é de axé. Saravá pra quem é de saravá. Aleluia pra quem é de aleluia. Amém pra quem é de amém. Shalom Namastê geral"

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Por que é tão difícil o fim de um relacionamento?

Apego. Começo dando a resposta logo no inicio. Pois, não há outra. Assumo que não tive grandes relacionamentos ao longo dos meus 26 anos, mas posso afirmar que já sofri muito por aqueles que nem duraram um mês direito. Porém, aprendi muito com todos. Principalmente agora. E afinal, por que será que sofremos tanto com o fim de um relacionamento?
Estive pensamento muito sobre mim. A verdade, quer você queira ou não, é que ninguém é de ninguém nessa vida. Lógico que, ao iniciarmos uma ficada, namoro, casamento, pensamos de todas as maneiras possíveis em como aquilo pode e DEVE ser duradouro. Mas aí que está o erro. As coisas mudam, as pessoas são um universo inteiro dentro de si próprio, e que por conta de uma vírgula, mudam seu caminho todo da vida. E o que há de tão errado?
Dizer que acabou? Que mais um relacionamento seu não deu certo? Dizer que a pessoa fez, ou o que faz com você, e por isso vai se arrepender profundamente por tudo? Entre tantas coisas que já ouvimos ou passamos... a realidade é completamente diferente.
Apesar de ser aquariana (a louca dos signos kkk), nunca fui desapegada de tudo. Sempre mantive próxima a mim as melhores lembranças. Tanto de pessoas, como as que tive o prazer de ter sozinha. Porém, sempre sofri demais e agi de forma imatura um fim. Pois, pela minha incerteza das novas lembranças, do novo, me assegurava as que tinha tido e não queria largar mais. E na boa, isso não é amor. Isso é nada mais que apego.
Já fui muito pior. Hoje em dia, friamente, consigo me avaliar de forma mais adulta e consciente de uma situação que todos passaram alguma vez na vida. E se não passaram, não fiquem surpresos se acontecer. É pelo nosso ego, orgulho e a nossa mania de não saber "perder", que nos aprisionamos a coisas e pessoas que não são nossas e nunca serão. Entenda, isso é completamente normal.
Normal querermos ter próximo as nossas vidas, pessoas que nos fizeram um bem tão grande. Que tiveram uma linda história de amor e companheirismo. O que não é normal é forçar uma situação. Por medo ou por capricho.
Agora sendo uma pessoa religiosa, consigo ver uma visão ampla do que a vida nos significa. E quais são os planos divinos, do universo, o que queira chamar, que nos encaminham para a nossa verdadeira missão na vida. Sim. Isso exite! E enquanto nós não estivermos conectados conosco, a nossa liberdade, seremos, no fundo no fundo, sempre infelizes.
Há a busca pela paixão. Mas os nossos objetivos devem ser traçados por nós. Nada mais. Isso não quer dizer que você deve ficar sozinho pro resto da vida. E sim, que você deve se conhecer perfeitamente bem para reconhecer o que é bom, o que é ruim, o que deve ficar e o que deve partir.
Não é questão de ódio onde os homens são uns pilantras e não querem amor, só querem safadeza. Eu tenho amigos, HOMENS, passando pela mesma situação que a minha. Dizendo que queria ouvir um "eu te amo" da namorada. Sofrendo porque a mina que ele tanto planejou a vida, não quer mais nada com ele. Não é nada disso. E finalmente, eu entendi isso. Depois de tanto tempo.
Neste mundo, ninguém precisa ser meu inimigo para encaminhar minhas angústias ou medos... Para eu justificar as minhas cagadas ou superação. Os homens também querem amor. Todos queremos! E essa "guerra" chamada fim, me causou, como deve ter causado a você também, as decepções internas que permanecem por culpa nossa.
Sim, criamos planos, promessas, sonhos... Mas a vida é mutável. E pode parecer clichê e é, mas NADA acontece por acaso. Se a pessoa não gosta tanto assim de você, foi porque essa pessoa não é pra você. Se você sente algo estranhamente fora do lugar desde sempre, essa pessoa não é pra você. Se você se deixa, se esquece para realizar as coisas do seu parceiro (a), essa pessoa NÃO É PARA VOCÊ.
Aceita. Dói. Dói muito. Mas o que realmente vale são os momentos bons e tudo que aprendemos ao lado de quem quer que seja. O proposito de amar foi cumprido. Por meses, dois anos, vinte anos. Vocês foram a busca. E agora buscam a felicidade própria. Se existir alguém para apenas somar, pode ter certeza que dará certo. Esqueça essas frases de superação. Lembre que somos todos iguais nesse mundo material.
Primeiro se encontre. Se busque. Veja o que quer. Aprenda com suas dificuldades, com seus medos. Aprenda a lidar com os seus defeitos. E SEMPRE, mas SEMPRE, seja grato. Grato pelo amor que foi criado, pelos momentos, pela vida, pela oportunidade de viver ao lado de alguém. Tem gente que passa a vida toda procurando isso e não consegue. Então... siga. Abra seu coração para você mesmo. Escute as suas necessidades e busque a sua paz. O amor próprio. Só assim poderá amar verdadeiramente alguém e permitir que ela te ame também.



quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Não há tempo

Estou esgotada do tempo. Do tempo que me leva, que não traz e que não aparece. Do momento não tido, da vida passada, do tempo não reparado. Da vida tão sem tempo. Dos horários marcados, da digital registrada, do banco de horas, da vida passada. Existe banco de horas para a vida? Existe banco de horas para viver? Quantas horas sobra para eu me ter?
Estou apavorada com o tempo. De tudo que passou, das coisas que não vieram, das coisas que vieram até demais, do tempo corrente, das mudanças do tempo. Da vida sem tempo. Do tempo todo estar com mais medo. Do tempo todo exigir cada vez mais de mim e pouco do meu ser.
Estou assustada com este novo tempo. Com pessoas preocupadas com tempo e eu contando o tempo. A vida depositada em 24 horas para durar. Em semanas para aproveitar, em meses para descansar e anos para sonhar. Não há tempo! Não há horas para durar, nem semanas para aproveitar, muito menos meses para descansar e anos para sonhar. A vida é um susto. O tempo é amargo. Não há tempo!
Estou farta de tanto tempo. Tempo de não ser grata e de não me olhar. Tempo para o nada e o nada para o tempo. Não há tempo. Fugindo das responsabilidades que o tempo traz, eu só queria mais tempo. O chorar fica para depois, pois não há tempos para sofrimento. Você deve ser feliz. A toda hora, a todo momento... Em todo tempo!
Não há tempo para isso. Não tem tempo para ser intenso.
Não há crise, não há vida, não há intensidade. Existe tempo de sobra para críticas, para brigas, para desconfiança... Mas não há tempo para ser o que é de verdade. Ser o que é em cada tempo. Hoje uma, amanhã outra. Mas tudo em seu tempo.
O meu tempo já acabou?
A angústia chega, pois o tempo chega. A vida que listei a cada tempo, não houve. 26 anos... Corre o tempo. As horas chegam. Acontece algo. Aos passos lentos, mas ao mesmo tempo corre. Você deve ter paciência com o tempo.
Não há tempo, mas é necessário calma... Porque afinal: "Tudo tem seu tempo".

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

A rotina de um ansioso

Tem dias que você acorda bem. Fica bem até chegar no trabalho, pois consegue tirar mais uma soneca no busão. Assim que chega, nem liga o computador e corre para pegar um café. No primeiro gole, queima a língua. Isso é o suficiente para acabar com seu "bom humor" matinal. Passa. Sobrevive. Liga o computador.
Depois de 10 minutos, seu chefe lhe pede 500 coisas para fazer. Você inspira, procura organizar as coisas na cabeça, entra no Facebook, vê as notícias nos sites. Fica triste pela situação do mundo. Se desespera por não querer mais viver neste planeta. Procura uma música e acaba sempre nas mesmas por sugestão do Youtube. Passa. Vê os sites de entretenimento. Volta.
Planeja, apesar da instabilidade dentro de você, tirar as coisas da cabeça e começar a trabalhar. Busca fontes, vê exemplos, se inspira. Têm ideias. Depois ouve comentários sobre notícias ruins, fica intolerante as diferenças. Volta. Se aborrece por estar ali. Queria estar numa praia.
Sai para fumar. Fuma dois cigarros. Volta para a mesa do escritório, busca uma música mais animada. Olha o celular. Nenhum Whatsapp. Vê o Instagram, fotos lindas, pessoas lindas, lugares lindos, fim de semana animador dos colegas... e a sua incrível ressaca moral de uma Bad Trip. De pensamentos constantes de bagunça mental (nada mais).


(Bipolar? De Lua? Louca? Paranoica?)

Procura se concentrar, ter foco. Abre o power point, começa a escrever. Para. Se distrai com pessoas passando pelo corredor. Enche a garrafa de água de 1 litro até a tampa. Bebe metade. Celular vibra. Responde a mensagem no celular. Se sente aliviada por ainda esperar e receber atenção. Para de novo.
Começa a filosofar o por que a vida deve ser tão louca, quando se tem tudo ao nosso redor para aproveitarmos. Se sente bem por saber o que é bom. Para de novo. Pensa em fumar, desiste, pois acabou de sair. Busca novas referências. Lê. Treinamento da empresa. Novas ideias, inspirações, esperança, expectativas. Volta.
Come a pior comida de todos os tempos. Se sente gorda. Feia. Precisa voltar a correr. Volta. Escova os dentes, limpa os novos aparelhos que causam mais dor que qualquer outra coisa que imaginava. Espera a fila do banheiro. Volta. Fuma um cigarro, de novo, pois não há sensação melhor depois de escovar os dentes. Volta e começa a trabalhar.
Escreve. Busca. Se distrai mais uma vez com novos pedidos. Entra nas redes sociais mais uma vez. Chora por se sentir um ser insignificante e sem razão na vida. Reza, pede a Deus paz no coração. Termina. Começa uma nova tarefa. Termina. Conversa com colegas do trabalho. Ri. Chora de rir. Se sente bem.
Procura outras coisas. Se empolga. Volta a falar no Whatsapp. Sente fome. Lembra que ta com aquela "sobra" na cintura. Fica com fome. Lê horóscopo. "Dia favorável para ficar na sua". Fica triste. Se aborrece. Sai pra fumar. Pensa na viagem que vai fazer. Pensa nas férias que estão chegando. Se sente animada. Volta.
Volta e se olha no espelho. Faz uma palhaçada para distrair. Tenta pensar com otimismo. Aquilo não é realmente nada e você deveria se amar mais... Ser mais grata pelas coisas que têm. Chora. Pega o livrinho de Mensagens do Dia. Aprende. Não pratica. Volta. Chora. Busca. Pergunta. Anseia.
Pega o busão lotado das 18 horas. Se irrita. Xinga mentalmente. Joga Candy Crush. Perde as 5 vidas. Por mais besta que pareça, associa aquilo a sorte da vida. Se acha louca. Volta. Escuta uma música... Tenta entender o inglês. Fica feliz por entender.
Chega em casa. Deita. Pensa. Alivio. Esperança por dias melhores. Amanhã eu vou mudar. Se ilude. Complica. Chora mais uma vez e pensa nas coisas que está perdendo por PERDER o controle. Boba. Escuta a mãe. Fala com o irmão. Faz um carinho na cachorra. Espera uma notícia boa. Se conforta por alguns ainda não desistirem de você. Lembra que a força do pensamento é o que atrai as coisas para a vida. Volta. A ansiedade te aborrece... Fica aborrecido por causa da ansiedade.
Busca soluções na internet. Volta. E procura manter a mente mais quieta possível até o sono vir e capotar. Toma um banho, janta, não sasseia. Não há apetite. Busca problemas. Doenças relacionadas ao estado mental. Faz um auto diagnóstico de distúrbios de um jovem adulto. Espera. O sono vem.
Agradece. Pede. Fica feliz por um dia seguro. Fica feliz por não desistir. Fica feliz por ainda tentar, ainda lutar... contra as voltas da vida, contra as voltas da "bad", contra a depressão. Volta. Ansiedade. Mas renasce com sonhos. Espera. Completa o coração. Se abre a novas possibilidades. A nova vida. Se sente feliz por estar ali no conforto do seguro. Para e volta.
A paz é um estado de espírito. Assim como a ansiedade.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Perdoe-me

A pior parte dentro do meu corpo é a consciência. Ela me cutuca e me sussurra todos os meus incômodos. A cada dia consegue me laçar uma corda no pescoço. Sufoca-me em meus próprios defeitos. Dolorosa a minha culpa e como esta consciência me traduz em um ser muito imperfeito.
Asfixiada em mil pensamentos. Não consigo raciocinar, nem pensar friamente, calcular menos os danos ao meu interior. Culpo a mim mesma por tudo e capacito ainda mais este medo dentro de mim. E como explicar o que há dentro de mim?
Pensamentos magoados que me importunam por não querer ser assim... Mas sou! Sou uma devedora de promessas, de palavras, de integridade... E por mais que conflite diariamente para escapar, sou presa e condenada das minhas reflexões destruidoras.

Isso não é orgulho! Dói ainda mais em mim por falar. Por vezes a tentativa de me esquecer é justa e apropriada para o momento. Não há nada pior do que você se enxergar como próprio inimigo. Pensamentos atraem. Pensamentos tem força. E é você quem atrai as piores coisas para seu ambiente.
Um dia chorei por me sentir tão grande em minha dimensão tão pequena. Tão ingrata. Tão fácil de ser rasgada. Sobrevivendo em total imerso de culpa. É isso que me fode! Saber de cada pedaço de mim e sentir culpa. Nada mais do que vergonha por ser egoísta, ser mimada e incapaz. É tão insuportável que não consigo me aguentar. Sei onde tudo começa, de onde tudo vem, mas não sei onde isso termina.
É ruim ser ingrata. Buscar no fundo da sua alma algo que possa realmente ser satisfatório vindo de você mesma. Não é por mal, é de mim. É de mim culpar a tristeza. Agracia-la com pensamentos ruins sobre mim, sobre outros. Mas isso não é vida para ninguém. E a falta de apreço por si próprio só traz a loucura.
Rezo e peço a Deus para que me afaste da insanidade. Do pânico. Da insanidade da minha cabeça. Peço que me tire os obstáculos que eu mesma coloco. Peço que ilumine a fronteira e me dê chance. Perdoar é realmente divino. Ainda mais quando se deve perdoar a si mesmo... E como é difícil. Repreensível o meio que eu mesma me julgo.
Impaciente quem ouve isso e não vê que a busca por algo é na verdade a procura por mim. A busca por espelhos que retratem conforto, que transpareça serenidade nas minhas expressões e atitudes. A busca por quietude do coração... Por auto amor. A busca por pensamentos bons. A veracidade destas palavras tão soltas é a busca interminável por eu. Que apesar de tudo, ainda sou "algo" bom. Eu acho.

"A decade ago, I never thought I would be
At twenty-three on the verge of spontaneous combustion
Woe-is-me
But I guess that it comes with the territory
An ominous landscape of never-ending calamity
I need you to hear, I need you to see
That I have had all I can take and
Exploding seems like a definite possibility to me

So pardon me while I burst into flames
I've had enough of the world and its people's mindless games
So pardon me while I burn and rise above the flame
Pardon me, pardon me... I'll never be the same."

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Alma em suplício


Não há nada pior que o vazio. Não há nada pior do que se enxergar e ver nada. Ver alguém incompleto, cheio de buracos e com um completo sentimento de vazio. Não há nada pior para alguém como eu que sempre senti mais do que deveria. Que sempre esperei mais do que devia. Não há nada pior do que não ter nada e fingir um semblante. Engolir os suspiros de tristeza e não ter mais brilho no olhar. Não há nada pior!
Hoje o que eu vejo é um traço reto. Uma linha que tem uma marca para acabar. Um caminho destroçado por mágoas. Ter demais é ter um dia nada. E o demais veio, assim como o nada. Nada mais me comove ou me deixa consistente. O que me constrói é a certeza que tudo pode ser nada e que a vida é assim. E sempre será.
Se as viagens, os amores, os objetivos me completassem o tempo suficiente para não ter mais crises. Não ter o desespero do aperto. Não ter a angústia do medo. E as vezes nem o medo me faz mais presente. Apenas que isso não vire rotina, como virou aquele dia. O dia que pensei que o mundo poderia acabar e mais nada me continha aqui. A vida da dessas as vezes.
Voltar as velhas crises de puro pânico por não sentir mais nada. Nem um momento de riso e memórias completa. E o vazio nem eu mesma sei explicar. Apenas sei que ele existe e está tomando a conta dentro de mim. Supera minhas expectativas, meus sonhos, meus ideais. Entra num campo de paranoias e lágrimas sem fim. Porque eu não quero mais apenas viver assim... em busca...
A busca por nada. A busca por algo que dentro de mim se foi. Eu tento buscar a estabilidade com as minhas escolhas e meus defeitos. Tento estar ciente que todos têm essas guerras interiores. Que tudo isso acontece mesmo. Só que buscar o auto conhecimento e ver que por dentro, bem no fundo do meu ser, eu sou apenas um ser quebrado. Cada dor ainda não foi curada. As coisas erradas fizeram questão de arrancar a cicatriz. Mas não é como um passado que me assombra e sim o presente que me diz que eu estou falida. Falida de sentimentos, de desejos, de fome, de carinho. Cansada da luta e da busca. Ver que dentro de mim existe alguém complexo demais para ser entendido. Fechado demais para abrir os mais obscuros cantos.
As alternativas vem sendo cada vez mais extremas. Pois a capacidade de encontrar algo melhor, também não se presencia. Saber que por fim, a vida jamais foi mais sincera e generosa comigo. E mesmo assim, me deparo com o nada. Nada que me fantasia está no seu devido lugar. E o que eu quero? Dormir. Dormir até viver num mundo de sonhos e cheio de sentimentos. O real não me condiz mais... o meu interno se fecha para tudo e todos. A paranoia é amiga, é fiel. E o vazio o assombro da minha alma.

Waiting - City and Colour